Últimas Notícias

Versão 3.4 do Kernel Linux, o que há de novo?


A versão 3.4 do Linux passou bastante tempo no forno e as seguintes funcionalidades são as mais proeminentes em tal lançamento, sem contar com as habituais correções de bugs e melhorias de performance em várias áreas do Linux como criptografia, virtualização e dispositivos de armazenamento.

1 - Sistema de arquivos - btrfs:
  • Ferramentas nativas para recuperação/reparação de dados(btrfs-restore),  que apenas tenta executar a cópia de dados "danificados" a uma partição diferente, não tendo que execuar o "calvário" de um check disk completo.
  • Aumento de performance. Em um benchmark de criação de 32 milhoes de arquivos vazios, o btrfs possuim uma taxa de criação de 170.000 arquivos por segundo, enquanto os veteranos ext4 e xfs obtiveram uma taxa de criação de arquivos menor, de 110.000 arquivos/segundo "apenas". Graficos podem ser encontrados aqui.

2 - Drivers de vídeo:
  • GeForce 660 Kepler: A Fabricante(NVidia) anunciou o lançamento de tal dispositivo em 22 de março, e no mesmo dia, o driver livre e desenvolvido através de engenharia reversa já possuia suporte básico e sem aceleração 3D. O driver(noveau) livre também deixou os palcos do "stagging", para ser incorporado de vez ao Linux.
  • Suporte as mais novas APU´s da AMD/ATI Radeon 7xxx e Trinity
  • Adição de código experimental ao dispositivo gráfico GMA500 da Intel(Medfield), que possui como alvo smartphones.

3 - Nova ABI: X32
  • O modo 64-bit dos nossos processadores atuais x86, permite o endereçamento de mais de 4GB de Ram. Contudo, isto faz com que ponteiros e registradores ocupem o dobro do espaço na RAM, onerando obviamente a quantida de memória utilizada e velocidade de processamento. Algumas aplicações possuem utilização intensa de tais ponteiros, e podem perder performance com o uso de ponteiros tão grandes, então, a nova ABI do Linux chamada de X32 foi concebida. As aplicações são compiladas para rodar em modo 64-bit, porém utilizam os ponteiros e "tipos longos" da Linguagem C alocando 32-bit, retirando o melhor das duas arquiteturas: A performance do 64 e os requisitos de memória do 32.

[Fonte: Kernel Newbies]