Ads 468x60px

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

Ameaça disfarçada de antivírus gratuito está sendo disseminada no Brasil!


É, pelo visto o negócio está ficado feio para a parte de segurança de TI ultimamente. Desta vez, o público-alvo é aquele que não tem a intenção de gastar um tostão sequer em um bom software antivírus. Um novo Trojan de serviços homebanking (Banco do Brasil, Bradesco etc) está sendo disseminado no Brasil através de emails e o pior de tudo é que ele vem disfarçado de um antivírus gratuito muito conhecido, o Avast!.

Quem descobriu o malware foi o diretor da equipe global de analistas e pesquisadores de malware da Kaspersky Lab na América Latina, Dmitry Bestuzhev, e sua descoberta foi publicada no site SecureList. Segundo Dmitry, o malware possui 386 KB e foi escrito na linguagem Delphi. Ainda de acordo com Dmitry, o malware não se contenta em apenas ficar alojado na máquina do usuário e, além de infectá-la, tenta desinstalar o Avast! verdadeiro assim que o usuário clica no ícone do falso Avast! localizado na barra de tarefas (perto do relógio do Windows).

Imagem: Reprodução/CanalTech
Com certeza, muitos de vocês já estão carecas de ouvir o que vou falar agora, mas não custa reforçar: a dica é NUNCA abrir links incorporados em emails, a menos que você os tenha solicitado; NUNCA abrir emails com títulos que pareçam spams (do tipo "veja as nossas fotos", "te peguei no flagra" etc), mesmo que tenham sido enviados por "pessoas conhecidas" (não são elas que os enviam, de fato); NUNCA utilizem antivírus pirata (afinal de contas, você não compraria uma vacina contra um determinado vírus que fosse falsificada); e, por último, PAGUE por um software antivírus se você não quiser ter dor de cabeça (e mesmo assim, nada é 100%, vai depender de como você utiliza seu computador).

Falta de proteção

Em pesquisa encomendada pela Kaspersky Lab à O+K Research, constatou-se que cerca de 70% do usuários de computadores preferem não pagar por um software antivírus. Em resposta ao resultado, afirmou o seguinte:
Confiamos que o trabalho de milhares de desenvolvedores e especialistas que trabalham com produtos pagos garantem uma maior eficiência, comparado aos rivais gratuitos. Testes comparativos independentes como o AV-Comparative e o AV-Test.org comprovam nossa convicção. Uma solução de segurança que perde cinco ameaças de uma centena não pode garantir uma proteção confiável.
Se você se enquadra nesse grupo, não pode se queixar do seu computador se encher de vírus depois de conectar um pen drive nele, por exemplo.


[Fonte: CanalTech, CanalTech 2]

Nenhum comentário:

Postar um comentário