Ads 468x60px

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Disponibilizado o guia de design de apps para o S.O Ubuntu Mobile!

Devido ao fato de ser uma plataforma móvel aberta, o Android demorou muito tempo até ganhar um guia de design de Apps próprio, que mostra qual deve ser o padrão visual apresentado por um aplicativo no S.O. Na verdade, isso só aconteceu no início do ano passado e seu lançamento fez surgir aplicativos para Android muito bonitos visualmente falando. Parece que a Canonical quer começar do jeito certo e já disponibilizou o seu guia de design de apps para a plataforma Ubuntu Mobile!

O Ubuntu Mobile ainda nem foi lançado oficialmente para o público em geral, mas a Canonical, empresa desenvolvedora do S.O Ubuntu Linux, já quer atrair desenvolvedores para a sua plataforma móvel a fim de criar um novo ecossistema ao redor dela. Isso é um ponto extremamente positivo, pois mostra aos possíveis desenvolvedores que a empresa está comprometida em alavancar o seu S.O móvel.

Apesar de ser interessante ver a Canonical sustentando à sua visão do Ubuntu Mobile e de seus aplicativos, o foco no conteúdo e a eliminação de botões físicos e virtuais, ou seja, uma interface totalmente manipulada através de gestos multitouch, ainda precisam se fixar no mercado como algo atrativo aos usuários comuns.
A principal diferença entre o Android e o Ubuntu Mobile é justamente o design recomendado nos dois sistemas; no Android, o foco está no usuário enquanto no Ubuntu Mobile o foco está no conteúdo:
Um dos objetivos principais no design do sistema foi eliminar a necessidade de botões. Não há botões virtuais na tela, ao contrário do Android, e nenhum botão físico frontal, ao contrário de dispositivos da Apple. Em vez disso, tudo - tudo - desliza a partir dos lados. O menu de apps surge da esquerda, apps já abertos aparecem na direita, o topo traz configurações, e a parte inferior traz outras opções variadas do app, como compartilhar.
O jeito é esperar para ver se ainda há lugar para o Ubuntu Mobile em um mercado onde diversos S.Os móveis já possuem nome feito na praça. Eu, particularmente, adoraria testar um dispositivos "powered by Ubuntu Mobile". Os primeiro aparelhos equipados com o referido S.O devem ser lançados em outubro deste ano.


[Fonte: Gizmodo  BR]

2 comentários:

  1. Eu acho bacana se esse sistema tivesse aplicativos compatíveis com o futuro Tizen. Isso sim estaria dentro da ideia da liberdade linux.

    ResponderExcluir
  2. Agora você falou uma coisa interessante, Arthur! Concordo com você!

    ResponderExcluir