Ads 468x60px

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

Mercado.: Facebook adquire o WhatsApp por R$ 45 bilhões!


Ontem de noite, o mundo não falou em outra coisa a não ser a compra do WhatsApp pelo Facebook. A notícia pegou muitos de surpresa e a grande maioria das pessoas, com certeza, pensou a mesma coisa: se não pode vencê-los, compre-os! O valor total da negociação ficou estimado em US$ 19 bilhões (quase R$ 45 bilhões), o mais alto pago pelo Facebook por uma empresa até o momento.

Já faz algum tempo que o Facebook tenta emplacar seu aplicativo de mensagens instantâneas, inclusive implementando várias melhorias e funcionalidades, mas o WhatsApp... Bem, o WhatsApp é o WhatsApp e não tem deixado o Facebook Messenger se desenvolver da forma como Mark Zuckerberg queria. Então, qual seria a melhor estratégia? Exatamente, comprar o WhatsApp! Os atuais responsáveis pelo mensageiro verde disseram que nada vai mudar após a aquisição do grupo pelo Facebook, mas vai saber. Não haverá fusão entre as empresas e isso já é certo, de acordo com o documento enviado à Securities and Exchange Comission (orgão que regulamenta o mercado de ações nos EUA); o WhatsApp funcionará da mesma forma como o Instagram, sendo uma subsidiária independente.

Dos US$ 19 bilhões, US$ 4 bilhões foram pagos em dinheiro, US$ 12 bilhões em ações do próprio Facebook (que talvez tenha sido uma furada, visto que a ações do FB caíram vertiginosamente e agora estão estagnadas) e US$ 3 bilhões em ações restritas do Facebook que serão destinadas aos funcionários do WhatsApp. A negociação foi concretizada ontem mesmo e Mark Zuckerberg comemorou dizendo que a compra do grupo WhatsApp não é apenas uma estratégia de mercado, e sim um passo para conectar o mundo: "nos próximos anos, vamos trabalhar para ajudar o WhatsApp a crescer e conectar o mundo todo".

Muitos internautas já demonstraram preocupações com relação à segurança e à privacidade do aplicativo após essa transação, tanto que isso é verdade que alguns sites já estão publicando matérias sobre alternativas de aplicativos para fugir do WhatsApp. Os fundadores do WhatsApp, na tentativa de acalmar os usuários do aplicativo, divulgaram um comunicado no blog oficial da empresa dizendo o seguinte:
O WhatsApp continuará autônomo e independente. Você continuará a aproveitar o serviço por uma pequena taxa (já existente). Você poderá continuar a usar o WhatsApp não importa onde você esteja e qual celular você usa (...) Vocês podem continuar confiando que nenhuma publicidade irá interromper sua comunicação. Nenhuma parceria entre as empresas seria firmada se tivéssemos que comprometer os princípios que definem nossa empresa, nossa visão e nosso produto
O jeito é esperar para ver.


[Fonte: Olhar Digital, Olhar Digital (2)iMasters, WhatsApp Blog]

2 comentários:

  1. Gabriel Garcia Costa da Silva20 de fevereiro de 2014 10:20

    Foi 19 MILHÕES ou BILHÕES?!?!?!? hehe

    ResponderExcluir
  2. Acabei de consertar! Obrigado, Gabriel! ;-)

    ResponderExcluir