Ads 468x60px

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Por que, hoje em dia, ser Nerd virou moda?

Retirada do site respirandomusica.com.br
O mundo mudou e o tempo dos Nerds definitivamente chegou! De uns tempos para cá, temos percebido que está havendo uma quebra do paradigma social. Antigamente, se comparava o Nerd a uma pessoa louca, com problemas mentais (nada contra os deficientes, gente, por favor), tosca, esquisita e que deveria ser excluída dos "grupinhos populares"; hoje as coisas estão bem diferentes e, agora, ser Nerd está na moda!

Afirmo tudo isso por experiência própria! Durante todo o ensino fundamental e parte do ensino médio, ou seja, por muitos anos, eu fui sacaneado na escola por ser Nerd. Sempre fui Nerd assumido e minha aparência representava o clássico estereótipo da categoria: magrelo ao extremo, óculos de grau no rosto, cabelo lambido pra o lado, camiseta enfiada para dentro da calça (ou bermuda) e um "minigame" (gameboy etc) a tiracolo. Nunca tive vergonha de ser Nerd, mas entre os anos 80 e 90 eu sofri um bocado por sustentar que era "CDF" e muitas vezes era excluído por tirar notas boas, até porque a moda era ser rebelde, tirar nota ruim e dizer que nem ligava etc. Naquela época, a sociedade nem pensava em tentar formular um conceito como o "Bulling": você era sacaneado e tentava sacanear de volta, simples assim! Atualmente, quem me vê já me taxa de marombeiro, bombado, rato de academia e só descobre que sou Nerd depois de conversar comigo sobre tecnologia e jogos, por exemplo; mais um indício de que o Nerd estereotipado tem diminuído.

Hoje, os grupos sociais NÃO vivem sem um Nerd e isso é um fato inegável! Uma das frases que mais ouvi nos últimos 10 anos foi: "como é bom ter um amigo Nerd" e que logo se derivou em "se uma pessoa não tem um amigo cientista da computação, como ela faz?". O Nerd passou a ser o cara (ou a menina) que resolve os problemas tecnológicos dos amigos, que conhece as histórias dos super-heróis que estão virando temas de filmes holywoodianos, que conhece gadgets (smartphones, tablets etc), que entende de jogos, que sabe comprar ou indicar um computador, enfim, um ser essencial na "vida" de qualquer círculo social. A grande maioria desse tipo de Nerd é Nerd de espírito, ou melhor, é Nerd em sua essência (nasceu Nerd e vai morrer Nerd) e fica irritado quando falam mal de franquias como O Senhor dos Anéis ou confundem Star Trek (Jornada nas Estrelas) com Star Wars (Guerra na Estrelas); não, não é tudo a mesma coisa.

Outro fator, além do social, que influencia no fato de que ser Nerd virou moda, é o desenvolvimento tecnológico e a própria evolução da tecnologia como um todo. Em um mundo cada vez mais conectado e tecnologicamente interativo, as novas gerações já nascem submersas em um mar de dispositivos eletrônicos e redes sociais, o que faz com que elas, na verdade, sejam referência para as gerações anteriores (isso em termos tecnológicos, é claro).

Existem, também, os Nerds de momento, ou Nerds de modinha! Acredito que muitos de vocês conhecem um seriado de TV chamado The Big Bang Theory (TBBT), não é? Pergunta: por que TBBT é um sucesso absoluto de audiência não só nos EUA, mas no mundo inteiro? Eu respondo: porque, hoje em dia, é "cool" ser Nerd! Tudo bem, os caras são engraçados e o Sheldon é Nerd ao extremo, mas essas coisas são só detalhes. Os Nerds de modinha aproveitam o sucesso da nova era Nerd para tentar se destacar em seu grupo.

É justamente por isso tudo que a frase "Nerds are the new Gangstas" tem estado tão em evidência ultimamente; os Nerds ainda vão dominar o mundo! No fundo, não importa se você é Nerd de moda ou Nerd de Espírito, a verdade é que o Nerd nunca foi tão bem visto na sociedade como o é atualmente. Diante disso, só tenho uma coisa a dizer: Who run the world? Nerds!

15 comentários:

  1. Isso é relativo. Eu diria que ser "pseudonerd" virou moda. Ou seja, fingir/dizer que é nerd sem estar nem perto de ser um. Bem o tipinho da pessoa que assiste TBBT mas não entende 90% das piadas/referências, acha que entende de computador mas só sabe compartilhar imagem besta no Facebook, só conhece super-heróis porque viu no cinema (os blockbusters), nunca leu um quadrinho, não tem o hábito da leitura (livros mesmo), e por aí vai. Poderia fazer uma dissertação sobre isso. Enfim, ser um nerd minimamente verdadeiro (não precisa ser aquele "extremo") ainda é para poucos. A maioria é apenas poser.

    ResponderExcluir
  2. Antes eu era sacaneado, agora tem vários "nerds" na minha escola, bando de idiotas.

    ResponderExcluir
  3. Sei bem como você se sente, companheiro!

    ResponderExcluir
  4. Chega a soar como uma ofensa a nós, eu tb era do tipo cabelo lambido e camisa para dentro das calças, ainda também, aprendi a mexer num computador antes de aprender a escrever (sério, veridico juro mesmo). Agora ver estes mesmos que no passado nos humilhavam (sofri muito com meus colegas) usando nossos nomes e formas de convivencia. Soa da mesma forma que uma prostituta fazer um strip em uma igreja evangélica.

    ResponderExcluir
  5. Falou e disse, Numlok. Foi justamente pensando em pessoas como nós que eu escrevi este post; não aguento POSERS pagando de Nerds Cool. É bem como disse o meu amigo Arthur: "ser um nerd minimamente verdadeiro (...) ainda é para poucos. A maioria é apenas poser".

    ResponderExcluir
  6. Gente, desculpa, mas voces estão equivocados! eu acho que a grande modinha do momento não é nem ser nerd e sim pseudo-intelectual, e talvez me incomode tb. Não por causa do estilo propriamente dito mas pq modismos me incomodam. A falta de espontaneidade e de questionamento é que me incomodam na verdade. Porém, as pessoas sao livres até para não usarem a liberdade. Devemos, no minimo, respeitar. Mas não é sobre isso que eu senti a necessidade de comentar. O que de fato me incomodou foi o estereotipo de nerd exposto no texto.
    "fica irritado quando falam mal de franquias como O Senhor dos Anéis ou confundem Star Trek (Jornada nas Estrelas) com Star Wars (Guerra na Estrelas);.". ambas são um saco pra mim. além disso, odeio senhor dos anéis. odeio game of thrones, odeio harry potter. odeio qualquer referencia a idade média (epoca retrógrada da historia em todos os sentidos da palavra) e odeio ficção cientifica, etc. Sempre odiei exatas, nao tirei as melhores notas no colegio (só em humanas), dei muita dor de cabeça na adolescência pros meus pais, sempre amei o colégio e sempre tive muitos amigos. Mas como o moço de um dos comentarios, sim, aprendi a mexer no pc antes de aprender a ler, aprendi toda a linguagem de html sozinha antes da puberdade, sempre fui apaixonada por games, tanto de pc quanto de varias plataformas (tenho milhões aqui em casa <3 ), passei muito tempo da minha adolescência indo até a liberdade e torrando a grana em mangás, assim como gastava o dinheiro q tinha em livros e com vinho barato (tempos dificeis para os nao remunerados). Sempre amei estudar (exceto exatas), sempre amei humor inteligente e até hoje, aos meus 24 anos, assisto alguns animes. O que eu quero dizer com essa pseudobiografia é que não é pq eu nunca fui como o texto relata que eu sou "menos nerd". Mais que isso, essa divisão entre nerds, populares e hipsters da vida é burra, porque burrice tá em seguir um padrão, se fazer encaixar num perfil. nós temos que ser, antes de tudo, autenticos. Fazer o que tem vontade e ser feliz, sem rótulos. Eu tive a sorte de crescer num ambiente que preza a liberdade e respeita a diversidade. E é por isso que eu to comentando agora. Se "ser nerd" virou moda, que bom! É sinal de que um grupo aparentemente excluído agora tb tem voz. É o respeito a diversidade se disseminando entre as gerações mais novas, é a tolerancia sendo pregada. É a evolução da humanidade. Vamos ver isso como uma coisa positiva e nos desapegar de rótulos. ;)

    ResponderExcluir
  7. obs: eu achei o maximo o termo 'poser' Pq na minha concepção poser era aquele cara que, por exemplo, se dizia rockeiro e nunca ouviu alice cooper, bad religion, clash, rancid, rem, scorpions, twister sisters, misfits, whitesnake, etc. (pq acdc, guns, beatles, metallica, nirvana, iron, etc é o mínimo que eu espero de alguem que diz que gosta de rock! hahahahaha)

    ResponderExcluir
  8. twisted* (o sono me deixa disléxica)

    ResponderExcluir
  9. Gostei bastante do seu comentário, "naosounerd?"! Era justamente isso que eu queria: motivar o debate sobre assunto! Oh, mas acho que vc é mais Geek do que Nerd, heim? xD

    ResponderExcluir
  10. Hahahahahaha
    Estou rindo demais dos seus comentários, serio! xD

    ResponderExcluir
  11. "Omoderadorvaimebater"! Hahahahahaha
    Doidinha de pedra você, heim? Brincadeirinha! ;-)

    ResponderExcluir
  12. Muito bom texto, eu no ensino fundamental era muito zoado, sofria muito bullyng na escola por tirar sempre as melhores notas da escola. Era isolado até da família.

    Entrei em um curso técnico de computação gerencial e hoje faço ciência da computação.

    Tenho uma empresa de desenvolvimento de software, onde fazemos software de gestão de condomínio inteligente e um software de automação residencial voltado a segurança. Agora que a "grana está entrando", me chamam para todas as festas, isso da raiva.
    Quase todos meus amigos são voltados para meu meio, como desenvolvedores de sistemas e engenharia de automação.

    ResponderExcluir
  13. Bom dia, Gabriel! Agradeço-o muito pelo seu relato e posso afirmar que sei muito bem como é isso. É impressionante como um post que escrevi há mais de dois anos ainda possui um conteúdo atual e é acessado até hoje! Mas é isso aí, Gabriel, as pessoas sempre me diziam que, um dia, as pessoas que me zoavam sentiriam inveja do meu sucesso. Espero que seja uma inveja boa, não é? ;-)

    ResponderExcluir
  14. Concordo. Agora mais pegam um óculos da Rato Ban comprado na feira por 7,00 reais e já se acha o nerdão. O negócio é enfiar 15 metros de cacto no cu de cada um e pedir para sair correndo. HAUEHUAEHUAHEUAHEUA

    ResponderExcluir