Ads 468x60px

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

The Walking Dead: série de TV ou quadrinhos?

The Walking Dead: série de TV ou quadrinhos? (Imagem: reprodução/Internet)
Chegamos ao intervalo de mid-season da terceira temporada de Walking Dead na TV norte-americana. Ao mesmo tempo, os quadrinhos estão na edição de número 104, em um ponto bem adiante na cronologia. Neste ponto, já é possível traçar diversas comparações entre os dois formatos, principalmente em relação às suas diferenças que, aliás, são bem significativas.

Recomendamos que vocês leiam com cautela este texto e que, preferencialmente, já tenham assistido toda a série até o momento, lido as edições dos quadrinhos ou que, ao menos, não se incomode em ler SPOILERS.

Fotografia

Michonne em ação nos quadrinhos. (Imagem: reprodução/Internet)
Os quadrinhos adotam uma linguagem visual muito interessante e que lembra mais um rascunho em preto e branco. Essa arte, aliada à crueldade maior, cria dramaticidade e tensão constante em sua leitura.

Michonne em ação na TV. (Imagem: reprodução/Internet)
A série de TV utiliza tons sóbrios, tomadas de câmera interessantes e excelentes efeitos especiais (tanto computadorizados quanto a competentíssima maquiagem). Também há um clima de tensão, embora a violência tenha sido amenizada - se não em termos de sangue e tripas, pelo menos em relação ao comportamento dos personagens.

Personagens

Daryl Dixon, personagem exclusivo da TV até o momento. (Imagem: reprodução/Internet)
Aqui, com certeza, residem as maiores diferenças. Tanto a série de TV quanto os quadrinhos possuem personagens que estão presentes em apenas uma das mídias. A TV tem amenizado isso inserindo personagens dos quadrinhos; já o contrário ainda não aconteceu e há muitos pedidos pela inserção de Daryl Dixon nos quadrinhos. Sem dúvidas, um excelente personagem.

Tyreese, personagem até há pouco tempo exclusivo dos quadrinhos. (Imagem: reprodução/Internet)
As histórias de cada personagem se desenrolam de forma diferente desde o princípio, com alguns personagens morrendo muito antes ou muito depois dependendo do formato. Isso acaba afetando todo o contexto e a cronologia da obra.

História

Cena clássica da primeira temporada. (Imagem: reprodução/Internet)
São várias as diferenças, como já dito antes. Em geral, considero que a HQ tem arcos mais definidos, enquanto a série de TV tem uma continuidade mais interessante. Muitos fãs da série reclamaram do ritmo demasiadamente lento da segunda temporada, mas creio que isso acabou desenvolvendo melhor os personagens. Muita coisa na HQ parece meio atropelada.

Por fim, creio que é possível acompanhar os dois universos sem que isso estrague qualquer experiência em nenhum dos formatos.

Opinião do autor (MUITOS SPOILERS!)

Particularmente, prefiro a série de TV como um todo, em especial pelo fato da abordagem adotada pelos roteiristas sobre os relacionamentos não serem tão sexuais quanto nos quadrinhos. Além disso, as mudanças no roteiro me agradaram muito.

Em termos de violência, talvez a abordagem dos quadrinhos pudesse reduzir o público ou causar problemas com a censura.

Um destaque especial vai para a personagem Andrea, que prefiro a dos quadrinhos. Já o Shane, prefiro o da TV. Desenvolveram um personagem muito mais rico em termos de conteúdo e relevância para a história.

Em relação ao Governador, gostei da divisão de papéis que fizeram na TV entre ele e Merle Dixon, além da evolução que deram ao personagem, fazendo sua insanidade surgir de forma mais progressiva do que nos quadrinhos.

Agora, é aguardar ansiosamente para ver como o Negan vai ser abordado na TV. Não tenho gostado desse arco da história nos quadrinhos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário