Ads 468x60px

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Versão 4.0 do software "Heaven Benchmark" traz suporte total ao Linux!

Imagem: Reprodução/Unigine
No início desta semana, a Unigine, empresa especializada em softwares de benchmark, lançou oficialmente a versão 4.0 de sua principal ferramenta de testes de GPU, o Heaven Benchmark. Essa ferramenta se tornou mundialmente conhecida por ser amplamente utilizada pelas principais fabricantes de placas de vídeo, sempre com a finalidade de por a prova o poder de fogo de suas GPUs. Mas a melhor notícia vem agora e irá alegrar os usuários de Linux: além de várias melhorias, agora a nova versão possui suporte multiplataforma TOTAL para Linux, OS X e Windows!

Apesar das outras versões funcionarem relativamente bem no Linux, elas ainda não funcionavam tão bem quanto no Windows, mas isso acabou! Para quem não conhece, o Heaven Benchmark é um software utilizado para testar o desempenho de GPUs levando-as ao limite em testes massivos de estresse. O Heaven Benchmark 4.0 se encontra disponível em três versões: Básica, que é gratuita, Advanced e Professional.

BásicaAdvancedPro
Predefiniçõesyesyesyes
Configurações Customizadasyesyesyes
Monitoramento de GPUyesyesyes
Modo Interativoyesyesyes
Benchmark loopingyesyes
Suporte a linha de comando automatizadayesyes
Reportar no formato CSVyesyes
Modo de renderização de Softwareyes
Análise profunda Per-frameyes
Uso Pessoalyesyesyes
Uso Comercialyes
Suporte Técnicoyes
Preço
Gratuito
Faça o Download

US$ 14,95
US$ 495,00

Tradução: Reduto Nerd

Para que o programa funcione a contento no Linux, é necessário que os drivers de vídeo proprietários estejam instalados na máquina, mas quem é fanático por jogos e benchmarks já sabe disso, não é verdade? Segundo a Unigine, o Heaven Benchmark funciona em QUALQUER distro Linux, portanto fique a vontade para a usar a distro de sua preferência.

Quem quiser saber mais sobre o que mudou no Heaven Benchmark e o anúncio do lançamento da versão 4.0, basta acessar as páginas oficiais do produto e da Unigine.


[Fonte: Unigine]

Nenhum comentário:

Postar um comentário