Ads 468x60px

segunda-feira, 1 de julho de 2013

Físicos descobrem partícula subatômica que pode reescrever a forma como as matérias são estudadas!

Uma equipe de pesquisadores formada por físicos da "Organização Japonesa de Pesquisa do Acelerador de alta energia" (Japanese High Energy Accelerator Research Organization) e do "Instituto de Física de Altas Energias" (Institute of High Energy Physics), localizado na China, descobriram uma nova partícula subatômica, atípica, que pode reescrever a forma como a matéria é atualmente estudada pela Física!

De acordo com os pesquisadores, a estranha partícula é diferente de tudo o que já se viu e ela poderia inclusive reescrever as regras da Física em relação ao estudo da matéria, ou seja, todas as teorias atômicas vigentes até o momento poderiam, simplesmente, ter de serem alteradas! A referida partícula foi originalmente descoberta em 2005 e foi chamada de "Y" (4260). Os físicos em questão têm criado partículas Y (4260) através do esmagamento de elétrons e positrons juntos, e a partícula só dura cerca de 10-23 segundos antes de ela se quebrar em diferentes partículas subatômicas.

No entanto, a partícula chamou a atenção dos físicos depois que eles observaram algo estranho: uma colisão em seus dados, à uma carga de 3,9 Giga ElétronVolts, que corresponde a quatro vezes o peso de um Próton, unidade base dos elementos químicos (todos se lembram da famosa tabela periódica e os números atômicos). Apesar da descoberta estar longe de ser efetivamente confirmada, ela sugere que existe uma partícula no universo, conhecida atualmente por Z (3900), composta por quatro (4) quarks!

Para quem não sabe, quarks são blocos subatômicos que formam grande parte das matérias - como nêutrons e prótons - presentes no universo e existem seis tipos deles: up, down, strange, charm, bottom e top. A grande maioria das partículas são compostas por dois ou três quarks ligados por forças geradas por minúsculas outras partículas chamadas gluons. Segundo os pesquisadores, o Y (4260) é composto por dois quarks e um gluon (isso ainda precisa ser confirmado), mas eles observaram que o decaimento da partícula Y (4260) originou a formação de 460 unidades dessas estranhas partículas Z (3900)! Mas o mais estranho vem agora: os mesmos pesquisadores disseram que as Z (3900) podem ser formadas por quarks charm, anti-charm, up e anti-down, ou seja, elas seriam formadas por um total de quatro (4) quarks, algo nunca visto antes! Os pesquisadores também afirmaram que podem existir outras teorias por trás disso tudo e é justamente por isso que os resultados ainda não foram 100% confirmados.

Sério, isso tudo é surreal demais! Já parou para pensar que boa parte daquilo que você estudou nos livros de Física do Ensino Médio (ou na universidade/faculdade) pode, simplesmente, deixar de ser verdade? O_O


[Fonte: Gizmodo]

Nenhum comentário:

Postar um comentário