Ads 468x60px

segunda-feira, 9 de abril de 2012

Review.: Testamos o PlayStation Vita que "fala" português do Brasil!


O PS Vita já foi lançado há algum tempo, mas só chegou ao mercado brasileiro no início do mês passado. Quer saber como ficou a tradução da UI do PS Vita para PT-BR, antes de pensar em comprar um, mas não achou o aparelho para ser testado nas lojas da Sony? Não se preocupe, nós te damos uma forcinha! O Reduto NERD teve acesso ao PS Vita e traz, em primeira mão, as primeiras impressões sobre o aparelho que foi recentemente lançado pela Sony aqui no Brasil. Entretanto, o pacote a que tivemos acesso é da versão norte-americana, o qual foi gentilmente cedido pela N7 Games & Tecnologia, mas não influencia em nada os testes!

Apresentação

O PlayStation® Vita é um console portátil da Sony, sucessor do PlayStation Portable - PSP. Foi lançado no final de 2011 no Japão e início de 2012 nos EUA e Brasil.

Apesar de, à primeira vista, lembrar um PSP, as diferenças são bem significativas. Resumidamente, podemos citar: a mídia, que agora é em cartões de memória, abandonando os famigerados UMD, há duas alavancas analógicas, duas câmeras, sendo uma frontal e uma traseira, além da grande e mais importante novidade: a tela principal e o painel traseiro são sensíveis ao toque. O console ainda conta com um sensor de direção, por meio de uma bússola eletrônica, para completar a imersividade na experiência do jogador.

Considerações iniciais

Logo de cara, já tivemos uma situação chata. Como o aparelho era emprestado, ele já estava configurado com a conta do dono. O PS Vita tem uma limitação de permitir o uso de apenas uma conta por cartão de memória. Como não tínhamos outro cartão de memória disponível para fazer o cadastro de outra conta da PSN, passei pelo constrangimento de solicitar a senha da conta previamente cadastrada, ao dono do portátil, para poder entrar na PSN, desvincular o aparelho daquela conta e restaurar as configurações de fábrica para só então poder utilizar a minha conta da PSN. E pior: ao final do processo, terei de refazer o procedimento para devolver o aparelho sem minha conta vinculada a ele.

Mas enfim, nada do que já não sabíamos que iria acontecer. Passada essa chateação, iniciamos o aparelho. As configurações iniciais são muito simples, rápidas e intuitivas. Configuramos idioma, data, hora, e minha conta da PSN (pré-existente, não precisamos criar uma).


A interface do sistema operacional

Controversa, mas eficiente. Alguns adoraram, outros odiaram. Bem simples, intuitiva, não causou nenhum problema nem dificuldade para localizarmos as opções ou acessarmos qualquer dos softwares. Quanto ao idioma, é possível configurar para Português do Brasil. Não detectamos nenhum erro de tradução. Ponto para a Sony!

Botões, alavancas, touchscreen e touchpad

Algumas mudanças ocorreram em relação ao PSP. Os botões frontais e o direcional estão menores. Os botões L e R são similares. Conforme dito anteriormente, agora são duas alavancas analógicas. Estas são mais confortáveis e precisas do que o analógico do PSP, mas aparentam ser muito frágeis. Durante todo o tempo, fiquei com receio de quebrá-la.

Já os recursos de touch são incríveis, um grande diferencial do aparelho. Eles agregam na jogabilidade, oferecendo uma forma mais intuitiva e precisa de interagir com os jogos. Isso facilitou o trabalho dos novatos em jogos como Fifa Soccer, por exemplo.

Infelizmente, pela ergonomia do aparelho, tivemos alguns inconvenientes: as pessoas de mãos maiores acabavam tocando o touchpad traseiro involuntariamente. Já as de mãos pequenas tinham dificuldade para alcançar o meio tanto do touchpad quanto da touchscreen.

Obtendo jogos

Há duas formas de se obter jogos para o Vita: comprando mídia física ou baixando pela PSN.

A Sony optou por lançar os jogos em cartões de memória, em detrimentos de mídias de leitura ótica. Isso tornou o carregamento dos jogos bem rápido. Ao se inserir um jogo, ele é automaticamente instalado e um ícone é criado na tela inicial do aparelho.

Já pela PSN, testamos apenas o download pelo PlayStation 3 e transferência para o Vita. Ambos os aparelhos devem estar logados na mesma conta da PSN. Ao transferir os jogos, automaticamente estes são apagados do PS3. É possível realizar a transferência inversa também, ou seja, fazer backup dos jogos do Vita em seu PS3.

Há o recurso de conectar o Vita a um PC, mas ainda não realizamos esse teste. Assim que possível, esta matéria será atualizada.

Os jogos testados

Selecionamos alguns jogos distintos para termos uma ideia mais exata de como as novidades do Vita se comportariam em estilos diferentes. Seguem nossas experiências:

Fifa Soccer
Fifa Soccer

Basicamente, a diferença entre o Fifa 12 já conhecido e este do Vita é o uso dos recursos de toque. Na tela frontal, é possível executar passes e trocar de jogador apenas com toques na tela. Isso evita alguns inconvenientes de passes em direção indesejada. Já o touchpad traseiro possibilita chutar a gol exatamente na região tocada. Isso tornou os chutes muito precisos e tornou a curva de aprendizado muito rápida para novatos.

Como mencionado, pela ergonomia do aparelho, acabamos executando alguns chutes involuntariamente, por tocarmos a tela traseira ao tentar segurar o aparelho de forma mais confortável.

Uncharted: Golden Abyss
Uncharted: Golden Abyss

Neste jogo, o uso da touchscreen foi bem simples. Pode-se utilizá-la para tornar mais precisos os pulos em que o personagem está pendurado. Basta tocar no local em que se deseja que o personagem pule. Uma outra possibilidade é na resolução de decalques, bastando esfregar o dedo na tela para fazer aparecer os desenhos.

O recurso mais interessante acabou sendo o uso da bússola ao mirar com o rifle. Devemos literalmente apontar o aparelho para o lado em que desejamos atirar. Acaba sendo engraçado ver um colega jogando isso, mas realmente é uma imersão muito interessante no jogo.

ModNation Racers
ModNation Racers

O único uso que vimos para os recursos do aparelho é para construir as pistas. O resto ficou exatamente da mesma forma que é no PlayStation 3.

Reality Fighters
Reality Fighters

Este jogo, apesar de não oferecer uma grande jogabilidade e nem ser muito cativante, serve para demonstrar os recursos de Realidade Aumentada do Vita. É possível fotografar o rosto do jogador e inserí-lo no jogo, criando um personagem com sua cara. Além disso, por meio da câmera traseira, é possível realizar lutas em um ambiente real, com os personagens inseridos digitalmente. Os golpes são executados tanto com os botões quanto por meio de toques nas telas.

Ninja Gaiden Sigma
Ninja Gaiden Sigma

O único recurso que notamos de diferente foi o mesmo da mira do Uncharted: olhar ao redor apontando o aparelho. Nada que acrescente muito à experiência, neste caso.

MotorStorm RC
MotorStorm RC

Este foi o jogo que mais decepcionou. Não que não seja divertido, mas apenas porque não notamos nenhum uso para os recursos do Vita.

Considerações dos colaboradores

Naná

Pra quem tem a mão pequena é bom pq não fica tocando acidentalmente no touch pad e é mais fácil de apertar os botões (que ficaram menores), mas é ruim pq não consegue tocar no meio da tela e do touch pad sem largar os analógicos. Pra quem tem mão grande é o inverso.
Sem contar que a mira do Uncharted ficou muito foda! =D
Fora isso, é basicamente igual ao PSP (na minha opinião).

Giuliano

Confesso que que me surpreendi apesar de não ser fã de games portátil, a jogabilidade do Fifa é incrível! Efetuar o passe selecionando o jogador com um toque na tela usar o touch que fica atras do aparelho para chutar em gol, torna o jogo uma nova nova forma de diversão bem diferente do console.

Arthur

O aparelho é muito interessante. Vale a pena ao menos testar um pela experiência proporcionada. O preço no Brasil ainda é pouco convidativo. Vamos ver se os próximos jogos aproveitarão bem os recursos e se conseguirão manter o nível do Fifa Soccer e do Uncharted: Golden Abyss. A Sony poderia aproveitar as capacidades do aparelho e integrá-lo de forma mais contundente com o PS3. Assim, a Sony já teria seu próprio WiiU sem precisar de uma nova geração para isso.

Galeria de fotos do Vita, feitas pelo RN

Seguem algumas fotos de nossos testes realizados com o Vita:


E aí, o que acharam das nossas considerações? Ajudaram você a se decidir? ;)

2 comentários:

  1. Show ! Já encomendei o meu, mas valeu pelo review !!!!

    ResponderExcluir
  2. Comprou o pacote brasileiro ou mandou alguém trazer dos EUA, Gabriel?

    ResponderExcluir