Ads 468x60px

quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Sessão nostalgia.: Aplicativos e dispositivos "esquecidos" (parte 1)

Foto: U.S. Army
No mundo tecnológico, a todo momento temos novidades sendo lançadas e coisas sendo descontinuadas. De tempos em tempos, saudosistas (como eu) se pegam relembrando de um aplicativo, dispositivo, ou até mesmo um brinquedo que hoje em dia não existe mais ou não é muito usado.

Esta série de posts do RN servirá para matar um pouco da saudade desses bons tempos e também para sabermos como andam os aplicativos e dispositivos que um dia foram nossos favoritos.

Winamp

Imagem: site oficial do Winamp
Winamp é, basicamente, um reprodutor e organizador de arquivos de música. Foi muito utilizado, principalmente, no final da década de 1990 e início dos anos 2000. Com o tempo, os desenvolvedores foram acrescentando recursos e deixando o aplicativo demasiadamente pesado. Além, disso, muitas pessoas começaram a utilizar o Windows Media Player, que já vinha por padrão com o sistema operacional. O Winamp continua no mercado e, no momento da elaboração deste post, está na versão 5.6.

Netscape


O Netscape Navigator foi o navegador mais utilizado nos anos 1990. Entretanto, com a prática monopolista da Microsoft de embutir seu Internet Explorer no Windows, o Netscape foi perdendo mercado até ser descontinuado em 2008, sendo sua última versão a de número 9. Entretanto, deixou um importante legado: seu código-fonte foi utilizado para a criação da Mozilla Application Suite, a partir da qual surgiu o navegador Mozilla Firefox, que hoje divide o mercado, principalmente, com o Google Chrome e o próprio Internet Explorer. Ainda é possível fazer download do Netscape, mas não há mais suporte técnico.

ICQ


No início dos anos 2000, o ICQ reinava como ferramenta de comunicação instantânea. Seu nome deriva-se da expressão em inglês I seek you ("eu busco você", em tradução livre). A identificação dos contatos se dava por meio de um número chamado UIN - Universal Internet Number ou Universal Identification Number ("Número Universal de Internet" ou "Número Universal de Identificação", em traduções livres). Posteriormente, foi possível identificar-se no ICQ por meio de e-mail, conta do Facebook ou número de telefone celular. Ele possuía diversas funcionalidades como envio de arquivos, por exemplo, mas o que se lembra como mais marcante são o barulho de máquina de escrever ao digitar ou o som "oh-oh" ao se receber mensagens. Com o surgimento de ferramentas de chat como o MSN Messenger, Skype, Google Talk e, mais recentemente, o Facebook Messenger, o ICQ perdeu mercado, principalmente no início, quando as novas ferramentas não obrigavam o usuário a utilizar o pouco amigável UIN. O ICQ continua ativo e encontra-se na versão 7M, disponível para download em seu site oficial.

mIRC


O mIRC foi o cliente de IRC - Internet Relay Chat - mais utilizado no final da década de 1990 e início dos anos 2000. Apesar de sua simplicidade, oferecia salas de bate-papo (os chamados "canais"), conversas privadas, envio de arquivos, entre outras funcionalidades. Sua popularidade foi tão grande que muitas pessoas acham que mIRC era um sistema, e não apenas um dos vários aplicativos (de forma similar ao que ocorre com Gillette e Cotonete, que são marcas, e não objetos). O mIRC permitia que desenvolvedores criassem interfaces com novas funcionalidades - os chamados "scripts". Com o crescimento dos chats privados, como o próprio ICQ e o MSN Messenger, os usuários foram abandonando as redes IRC. Apesar de ter um número muito menor de acessos, as redes IRC continuam ativas e o cliente mIRC se encontra na versão 7.27, disponível para download em seu site oficial.


Então, pessoal, essa foi a parte 1 dessa série nostalgia. O que acharam? Tiveram boas lembranças? Precisamos do seu feedback e de suas sugestões para as partes subsequentes dessa série. Deixe seu comentário contando suas experiências com esses aplicativos!

Confira também a parte 2 da Sessão nostalgia: aplicativos e dispositivos "esquecidos".

3 comentários:

  1. Bem lembrado, brother! Como esta é só a parte 1, vou aproveitar o gancho da sua sugestão e fazer um só com os compartilhadores de arquivos. O que acha? Obrigado pela participação!

    ResponderExcluir
  2. Coooooom certeza ele fará parte dessa nossa série de posts, Thiago, e o eMule também! xD

    ResponderExcluir