Últimas Notícias

Artigo.: Smartwatch: você nem dá bola até ter um!


Os smartwatchs viraram febre no mundo todo e, diferente do que muitos pensam, eles vieram pra ficar. Assim como muitas outras coisas na nossa vida, como as fritadeiras do tipo "airfryer", a "lanterna" dos smartphones, a chaleira elétrica e até mesmo o fatiador de ovo (não, você não leu errado), o smartwatch é um daqueles itens que você nem dá bola e acha super caro; até você ter um. Quer ver? Vou te dizer o porquê.

Vou falar com base no smartwatch que eu uso no momento: o Samsung GEAR S3 Classic.
Começo este post com alguns questionamentos bem simples:
  •  Você, assim como eu, tem quase uma coleção de relógios analógicos? 
  •  Gasta uma nota com baterias porque esquece de puxar o pininho desses relógios enquanto não os está usando?
  • Usa um relógio diferente dependendo da roupa e/ou ocasião?
  • Costuma utilizar contador de passos ou relógios do tipo POLAR (medidor de calorias, frequencímetro cardíaco etc)?
Se você respondeu SIM em pelo menos duas das perguntas acima, com certeza você vai considerar adquirir um smartwatch no final deste post. Para começar a te encorajar, vou fazer mais alguns questionamentos:
  • Você consegue atender ligações com o seu relógio e utilizá-lo como um smartphone no viva-voz?
  • É capaz de responder mensagens rapidamente, inclusive com recurso "voz para texto", no WhatsApp sem encostar no seu smartphone?
  • Consegue transformar seu relógio de digital para analógico, e vice-versa, apenas com um simples toque na tela?
  • Possui vários designs de tela, ponteiros e marcadores digitais em um único relógio?
  • É capaz de visualizar novos e-mails, notícias de forma personalizada e utilizar serviços de pagamento NFC sem precisar encostar na sua carteira ou no seu smartphone (Samsung Pay, Apple Pay, Google Pay)?
Resposta rápida de mensagens recebidas no WhatsApp
Se você respondeu não a todas as perguntar acima, então acredito que você começou a sentir vontade de ter um smartwatch, diz aí!
Eu confesso que, no início, fiquei meio relutante em ter um relógio inteligente e pensava dessa mesma forma: "Pra que eu vou gastar esse dinheiro todo em um relógio? Só porque ele tem algumas coisas legais? Com meu smartphone, eu faço tudo isso que ele oferece". Foi aí que eu percebi que ele, na verdade, é muito prático e foi concebido para eliminar alguns hábitos antigos como trocar de relógio sempre que a ocasião ou a roupa demandarem, ter que ir ao relojoeiro trocar baterias, atender uma ligação enquanto dirige (para carros sem kit de conectividade), utilizar o smartphone para enviar mensagens enquanto dirige, utilizar rádio-relógio como despertador e por aí vai. Ok, eu sei que você pode usar seu smartphone como despertador, mas vai que você tem um sono pesado (o meu smartwatch vibra enquanto toca)?

Muitos relógios inteligentes também foram concebidos para substituir alguns equipamentos, como medidores de frequência cardíaca, contadores de passos (ou lances de escada), medidores de calorias gastas, registradores de exercícios (como corridas, caminhadas etc), aparelhos medidores de qualidade do sono e outros. Resumindo, eles são vários equipamentos em um só! Não acredita? Não tem problema, pois eu estou aqui para provar essas afirmações.

Pulseiras que comprei no Aliexpress
Se vou a um restaurante e esqueci a carteira, passo o relógio na máquina de cartão com tecnologia NFC (a grande maioria das máquinas novas tem) e pronto; se eu vou a casamento, coloco uma pulseira de coro ou metal no Gear S3, troco a sua watch face (tela/mostrador) para algo mais social e pronto; se vou a um lugar mais casual, faço a mesma coisa; se vou correr, malhar, fazer exercícios, coloco uma pulseira de borracha, marco o exercício que vou realizar, tempo de duração, ativo o medidor de batimentos cardíacos e pronto; se quero medir minha frequência cardíaca, giro a roda de cima até chegar no medidor, pronto; se quero ver como estou dormindo, basta dormir com o relógio no pulso e pronto (ele mostra os períodos nos quais tive sono agitado, fiquei inerte ou dormi mais levemente). Sim, é do jeitinho que acabei de dizer, não inventei nada. Ah, e esqueci de dizer que ele sincroniza todas essas informações diretamente com o smartphone, fica tudo lá gravadinho para consultas posteriores ou análises.

Ele é um item prático, ponto. Tudo bem que a acurácia do medidor de batimentos cardíacos não é 100% quando se trata de exercícios que utilizam o medidor em tempo real, como acontece com os equipamentos específicos para tal (como os da marca POLAR, Garmin etc), mas também não deixa a desejar.

O smartwatch está longe de ser algo essencial na vida de uma pessoa; um artigo de primeira necessidade, então, nem se fala! Isso é bem verdade, mas não dá para negar que é uma mão na roda!
Enfim, chegamos ao final deste artigo. Se mesmo com todos os argumentos apresentados eu não consegui te fazer pensar em ter um smartwatch ou mostrar que ele não é um mero acessório do tipo ostentação, então você é uma pessoa bem oldschool.