Últimas Notícias

Review.: EaseUS Data Recovery Wizard Pro 12: traz de volta até a pessoa amada!

Brincadeiras a parte (no caso do título do post), quem nunca perdeu arquivos importantes que estavam gravados em um pendrive, cartão de memória, HDD ou HDD externo? A monografia de TCC que você precisava apresentar no dia seguinte; aquelas fotos que você tirou na viagem dos seus sonhos; a apresentação de escola do seu filho e por aí vai. Na hora, bate aquele desespero não é? Com certeza, a paz de espírito voltaria a reinar se você soubesse que um programa capaz de recuperar tais arquivos existia, diz aí! Pois ele existe e se chama EaseUS Data Recovery Wizard Professional.

Todo mundo que utiliza dispositivos digitais de armazenamento está sujeito à perda de dados, seja por um pico de energia, um bug do Android, uma atualização mal sucedida do Windows ou até mesmo retirar um pendrive do computador sem removê-lo com segurança. Não importa como aconteça a perda dos dados, ela sempre traz dor de cabeça e agonia.

Pensando nesses cenários, a EaseUS Software conta com uma das soluções mais conhecidas do mercado em termos de Software de Recuperação de Dados e é sobre ela que vou falar nesta review. Falarei sobre a interface, os tipos de varreduras disponíveis, os testes realizados e o resultado final.

Interface


O programa conta com uma interface extremamente simples e intuitiva, o que significa que até aquele usuário menos conhecedor de informática é capaz de utilizar o EaseUS Data Recovery Wizard Pro. Aqui, nada de menus complicados ou que necessitem de um passo-a-passo: basta escolher o dispositivo a ser analisado na tela inicial e clicar em "Digitalizar", simples assim.

Tipos de varredura

EaseUS Data Recovery Wizard Pro 12 conta com dois tipos de varredura que são executadas automaticamente assim que o usuário pressiona o botão "Digitalizar": a v e a profunda.
A primeira é relativamente rápida, faz uma procura "superficial" dos dados e recupera tudo aquilo que está "mais fácil" de ser encontrado na memória; geralmente, arquivos apagados recentemente.

Já a varredura profunda faz algo conhecido como CARVING da memória do dispositivo que nada mais é que uma busca bit-a-bit por referências de arquivos já gravados naquela memória. É infinitamente mais demorada, dependendo do tamanho do seu dispositivo de armazenamento (lógico, porque o programa vai percorrer cada bit da memória), mas faz uma análise muito mais detalhada da memória do dispositivo e, por isso, a chance de ela conseguir recuperar um arquivo mais antigo é muito maior.

A qualquer momento, o usuário pode interromper os processos de varredura. Para poder retirar o dispositivo de armazenamento com segurança, é necessário fechar o aplicativo e esperar cerca de uns cinco minutos para o Windows poder encerrar todas as conexões.

Os testes


Para os testes de recuperação, utilizei pendrives, HDDs externos, cartões de memória e um HDD convencional. Utilizei diferentes cenários para poder testar a eficácia do programa, são eles:
  1. Apagamento de arquivos;
  2. Formatação dos dispositivos de armazenamento;
  3. Formatação dos dispositivos de armazenamento e gravação de novos dados.
Primeiro cenário: apagamento de arquivos

Apaguei diversos arquivos dos dispositivos de armazenamento, os desconectei do computador, os conectei de novo e executei o processo de recuperação.
Como previsto, o programa foi capaz de recuperar 100% do arquivos apagados. É claro que os dispositivos não estavam com as memórias lotadas, mas continham uma quantidade bem razoável de dados. Até aqui, sem surpresas, pois é justamente isso que se espera de um software que promete recuperar dados apagados.

Segundo cenário: formatação dos dispositivos de armazenamento

Executei uma formatação rápida nos dispositivos, os desconectei do computador, os conectei de novo e executei o processo de recuperação.
Aqui, o aplicativo foi um pouco melhor do que o esperado, já que ele conseguiu recuperar todas as partições de arquivos e ainda por cima arquivos que tinham sido apagados dos dispositivos há muito mais tempo. Tive só um pequeno problema com um dos pendrives que testei: o programa não conseguiu recuperar 100% dos arquivos. Talvez, o problema esteja no pendrive porque alguns arquivos até aparecem na lista para serem recuperados, mas o programa não foi capaz de recuperar.

Terceiro cenário: formatação dos dispositivos de armazenamento e gravação de novos dados

Executei uma formatação rápida nos dispositivos, os desconectei do computador, os conectei de novo, gravei novos arquivos (diferentes dos que estavam gravados inicialmente) e executei o processo de recuperação.
Neste caso, o programa recuperou quase tudo. Alguns poucos arquivos não apareceram na lista para recuperação, possivelmente por terem sido sobrescritos pelos arquivos novos, mas o resultado foi bem positivo na minha opinião.

Recomendação

A eficácia de programas como o EaseUS Data Recovery Wizard Pro depende muito do número de vezes que os dispositivos de armazenamento foram utilizados e da quantidade de dados gravada após a perda de determinados dados, ou seja, o ideal é que o dispositivo atingido pela perda de dados pare de ser utilizado até que um programa recuperador de arquivos execute uma varredura nele. Quanto mais o dispositivo for usado, menores as chances de se recuperar algo. Lembrem-se que o programa não faz milagres.

Por mais que um arquivo seja dado como apagado, ele nunca é apagado de fato. O que se apaga, na verdade, é a REFERÊNCIA que esse arquivo tem na memória do dispositivo. Programas recuperadores procuram não por referências, mas pelos arquivos em si que continuam presentes na memória. Por isso é importante parar de usar o dispositivo quando ocorrer uma perda de dados, pois os dados perdidos não serão sobrescritos por novos dados gravados.


Vocês devem ter percebido que todo o processo de testes demorou um tempão para ser concluído, não é? Pois é, fiquei quase um dia inteiro estressando o programa para ver se ele é tão bom quanto dizem e cheguei à conclusão de que sim, ele é muito bom mesmo.
Eu já até fiz um tutorial de como estender uma partição do Windows utilizando outro programa da EaseUS, o EaseUS Partition Master; muito bom também.

Gostou do post? Então compartilha aí! Usa os botões aqui embaixo! ;-)
Ah, não esqueçam de comentar se o programa funcionou com vocês!